Deixa-me Ser

Por onde anda a Felicidade?

Quem aí curte as músicas de Mallu Magalhães ou é fã dessa menina?

Bom, eu não sei vocês, mas eu adoro ela não só pela personalidade e sim por ser uma cantora/compositora muito talentosa e incrível, no sentido de ter tanta sensibilidade para descrever o que sente e ter a delicadeza com as palavras em suas músicas. Mas não vim aqui falar/escrever sobre ela ou suas músicas, sabemos que ela é maravilhosa.. estou passando apenas para deixar um texto de sua autoria, que sirva de inspiração para que possamos enxergar as coisas da vida com mais leveza, calma em nossos corações e que possamos sentir felicidade não só nas coisas grandiosas e sim nos pequenos gestos do nosso dia-a-dia que muitas vezes passam despercebidos… Boa leitura!

A enorme maioria dos médicos que visitei nos últimos tempos me disse para eu procurar um analista, e não um médico. Sim, doutor, eu sofro demais, choro demais, sinto demais, sou intensa demais, diferente demais. Mas, independentemente de quanto sofro com as coisas, ou com que coisas, esta sou eu.

Para curar qualquer problema, era preciso parar de lutar contra mim mesma. Era preciso me aceitar, me descobrir, me pesquisar, me amar e me fazer cada dia mais feliz.

Na situação em que eu vivia, era cômodo colocar a culpa nas circunstâncias: "Estou infeliz porque não posso fazer o que quero na hora em que quero". Então tomei coragem e fui ver de perto. Eu me juntei com meu broto, passei dias sozinha, fiz o que queria na hora que dava vontade. E deparei comigo mesma.

Deparar consigo mesma parece uma maravilha do crescimento. Pois nascemos ouvindo milhões de regras, deveres, morais… E viciamos o olhar e o coração para fora. Mas por que não para dentro, se a única coisa que realmente temos é nós mesmos?

Enfim, lá estava eu, com tudo o que tanto pedi e reclamei, e mesmo assim ficava triste. E fiquei impressionada ao perceber que criei outras infelicidades. Mas foi só quando parei de me questionar e me julgar que minha vida melhorou. É preciso atender ás nossas vontades só pelo fato de viver com prazer. É claro que temos de lidar com milhões de pequenos obstáculos que parecem impedir a realização de um desejo. Mas é essa a graça do jogo: um caça-ao-tesouro da felicidade.

É desenvolver e exercitar a capacidade de olhar em volta e aproveitar o que tiver. É limpar a vista e desobstruir os caminhos rumo à alma. É tirar a poeira das inseguranças alheias, as barreiras dos protótipos de felicidade e virar um pesquisador de si mesmo. E, quando menos esperamos, vem aquela sensação plena, o coração fica maior, e lá vem ela, tão linda: a felicidade. E ela estava bem ali, tão perto que não vimos. Ela está bem aqui, no primeiro ponto de todos: nós mesmo.

 

É isso aí galera! Se gostou curta, comente, compartilhe e até breve! Beijos de luz!

 

Comentários do Facebook
E de repente dá certo
Meu primeiro Bullet Journal!
Poema: Deixa-me ser..

Blue Captcha Image
Atualizar

*

20 comentários
  • Ianca

    @Alice Martins – Oi Alice! Td bem e vc?
    Fico feliz em saber que tenha curtido o texto. Mallu Magalhães é um doce, se for conhecer acho que vai gostar, mas eu sou suspeita para falar já que adoro ela.
    Concordo com o que vc disse e foi muito boa sua opinião.
    Volte sempre aqui no meu cantinho, beijos!

    Responder
  • Alice Martins

    Olá, tudo bem?

    Para ser sincera eu não conhecia o trabalho da Mallu, mas só por esse texto já dar para ter uma noção de que ela escreve com o coração e de que as músicas dela devem ser lindas.
    O texto refletiu muito de mim e do que penso. A felicidade para mim é exatamente como um jogo de caça ao tesouro, nós nunca temos controle ou certeza sobre o próximo passo, mas mesmo assim nos arriscamos e continuamos a buscar pelo tesouro. Adorei o texto, obrigada por me apresentar a Mallu!

    Beijos!

    Responder
  • Cíntia Carmellin

    Adoro a voz da Mallu Magalhães!!! Esse texto é muito intenso e profundo, não conhecia. Obrigada por compartilhar! Abraços.

    Responder
  • May Mariano

    Hey Moça,
    Você manda bem hein?

    "É desenvolver e exercitar a capacidade de olhar em volta e aproveitar o que tiver. "

    Tornar as coisas simples não é impossivel.

    Responder
  • Camila Mondaini

    Olá tudo bem?
    Adorei a forma como você abordou esse tema e realmente concordo com tudo o que você disse. Realmente devemos viver o presente sem nos apegar ao passado ou ficarmos preocupados com o futuro e também passarmos a valorizar as coisas simples pois nelas é que encontramos o verdeiro sentido do amor.

    Belíssimas palavras e ótima reflexão!

    beijinhos!

    Responder
  • Ianca

    Oi Carlos! Obrigada pela dica! Por mais leitores assim! Hahaha!
    Mallu Magalhães é um amor! Volte sempre! Beijos!

    Postado por… Carlos Roberto de Sousa Dutra
    Texto muito bonito, com certeza. Só diria para mudar a cor ou aumentar o tamanho, essa parte citada, em rosa, ficou um pouco difícil de ler. De qualquer forma, Mallu Magalhães <3

    Responder
  • Carlos Roberto de Sousa Dutra

    Texto muito bonito, com certeza. Só diria para mudar a cor ou aumentar o tamanho, essa parte citada, em rosa, ficou um pouco difícil de ler. De qualquer forma, Mallu Magalhães <3

    Responder
  • Valquiria

    Ameii o seu post… Realmente devemos valorizar as pequenas coisas da vida, ela são muito importantes. As vezes a correria do dia-a-dia faz com que lindos gestos passem despercebidos….

    Responder
  • Renata Galvão

    Adorei o texto, curto algumas músicas da Mallu 😚

    Responder
  • Dandara

    Eu acho que conheço a Mallu já ouvi falar, gostei muito desse texto, as vezes tem o que fazer mais por nos mesmas assim teremos mais realizações e não ficamos a à espera delas por meio dos outro. Beijos

    Responder
  • Mari

    Entendi a felicidade, nos seus momentos, até os ruins, quando passei a me aceitar, a me amarce me desejar o bem mesmo com tudo ruim. A felicidade já está em nós, basta reconhecê-la. Amo a Mallu também. Otimo post. Bjs

    Responder
  • Blogdamony

    Muito lindo o texto!
    Me ajudou bastante pois estou resgatando a mulher dentro de mim!
    Obrigado!
    Bjsss

    Responder
  • Luma

    Apesar de as vezes achá-la chata, gosto da Mallu! Amei esse texto dela!
    Beijos :*
    http://www.sobminhaperspectiva.com.br/

    Responder
  • Adriana

    Texto muito pertinente e interessante. Faz refletir muito sobre a vida que levamos e a preocupação excarcerada pelo ter e parecer

    Responder
  • Joo

    Curti o texto! Eu não conheço muito da Mallu, pra ser honesta, mas vou procurar conhecer!

    Responder
  • TABATE TAUANE DA SILVA

    Ooi, tudo bem? Que texto mais lindo <3
    Precisamos nos aceitar como realmente somos e "nos aprender e reprender", acho que está ai a verdadeira essência da nossa felicidade. Bjos

    Responder
  • Larissa Alves

    A aceitação é o primeiro passa para sermos felizes de verdade ♥ Devemos amar a nós mesmos, e amar nossos defeitos, pq são deles que somos feitos.
    Adorei o post ♥

    Responder
  • Ana Carolina

    Oii!
    Amei o texto! Você escreve muito bem ♥ Por muitas vezes pensei assim também, mas hoje procuro ser feliz com o hoje e com aquilo que tenho porque amanhã é um novo dia, novas possibilidades e a chance de eu conseguir aquilo que eu almejo!

    Beijão!
    http://romantizandobook.blogspot.com.br/

    Responder
    • Ianca

      É isso aí Ana Carolina!
      Amar o simples e viver o presente!
      A felicidade mora dentro de nós
      Beijos!

      Responder
  • Nátalia Fernandes

    Que texto amorzinho! Eu confesso que não gosto da Mallu e acho as músicas muito coisadinhas pro meu gosto, mas adorei o texto, é uma lição que eu tento aprender todos os dias, um dia de cada vez.

    Responder